Mangas

Tommymanga-tommy-atkins

As primeiras plantações surgiram na década de 20, na Flórida, nos Estados Unidos. Frutos médios a grandes, de 400 a 700g, cor amarela a vermelha, superfície lisa, casca grossa e resistente. De excelente sabor, doce e pouca fibra. Relativamente resistente a antracnose. Tem teor médio de fibras e seu sabor é menos intenso, com 16º Brix.

.


                                                                                                                                      Kent
manga-kent

Frutos grandes, 600 a 750g, ovalados, de casca verde-claro-amarelada, tornando-se avermelhada, quando madura, e de maturação tardia; polpa amarelo-alaranjada, doce, sem fibra. Árvore vigorosa e produtiva. É provavelmente a melhor variedade de manga encontrada no Brasil. É um fruto grande (tem geralmente entre 500g e 1kg), quase nenhuma fibra e é muito docinho, com 20.1º Brix. A polpa representa 62% do fruto. É a “manga que se come de colher”, por ter tão pouca fibra.

.


Palmermanga-palmer

Originada na Flórida em 1945. Por ser uma variedade mais resistente às doenças têm substituído outras mangas em plantios comerciais, principalmente as variedades Hadens. Tem porte bem reduzido e pode ser considerada semi-anã, de copa bonita e aberta. Os frutos possuem casca roxa quando “de vez” e vermelhos quando maduros. Sua polpa é doce e amarelada, firme, bom sabor, com pouca ou nenhuma fibra. Outra vantagem da variedade: o seu caroço é pequeno, o que garante uma polpa consistente e o melhor aproveitamento da fruta. Relação polpa/fruto é de 72%, teor médio de fibras e casca fina. Tem ótimo sabor, com 21,6º Brix.

.